Pesquisar na WEB

Carregando...

Clínicas de Saúde, ambulantropia e Itabaiana

quinta-feira, 24 de setembro de 2009 |

Leia o artigo de hoje, 24/09/2009, do jornalista Cláudio Nunes.
O governador Marcelo Déda (PT) aproveitou a inauguração de duas clínicas de saúde ontem, 23, no município de São Miguel do Aleixo, para questionar a prefeita Selma se ela gostou das unidades de saúde. Com a resposta afirmativa, Déda lamentou que o prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo não colocou em funcionamento as clínicas naquele município. “Parece que ele não quer que eu vá lá, mas nos próximos dias vou a Itabaiana assinar a ordem de serviço de reforma do estádio Medici”, avisou.

O episódio das clínicas de saúde em Itabaiana, que estão prontas, mas não foram inauguradas pelo prefeito, com a desculpa que falta alguma coisa, remete a política coronelista do passado, onde boa parte da classe política preferia que a população deixasse de ganhar algum benefício concreto a ter quer receber uma ação de um adversário político que esteja no poder.

As clínicas de saúde estão deixando muitos políticos com dor de cabeça no interior do Estado. Dotadas de equipamentos modernos elas devem reduzir drasticamente a necessidade de pacientes se dirigirem para a capital para resolver pequenos problemas de saúde. Ou seja, aqueles políticos que vivem da “ambulantropia”, estão sendo prejudicados. O governo já entregou 10 clinicas e a previsão é que até o próximo ano sejam concluídas 101. É um avanço significativo para um estado como Sergipe. Só em São Miguel do Aleixo, o governo investiu quase R$ 1 milhão nas duas clinicas.

Políticos com visão tacanha como o prefeito Luciano Bispo precisam rever seus conceitos e lembrar que a sociedade hoje sabe discernir ações corretas da demagogia. Clínicas de saúde significam não apenas qualidade de vida, mas levam cidadania e dignidade para um povo sofrido, que muitas vezes, quando tem algum problema de saúde tem que bater à porta de um político para pedir socorro.

A “ambulantropia”, nada mais é do que um voto de cabresto dos tempos atuais. E acabando com ela, quem fica doente não é mais o eleitor, mas o político de visão tacanha que só olha para o próprio umbigo.

Leia Mais…

E a Escola Técnica Federal hein?

quarta-feira, 1 de julho de 2009 |


Não faz muito tempo quando a ex-prefeita Maria Mendonça sofria ataques ferozes contra a sua administração, por conta da possível perda da Escola Técnica Federal. Embora esse fato tenha sido desmentido pelo próprio representante do MEC, a oposição na época ignorou, e continuou os ataques, classificando a administração anterior como "irresponsável" e "incompetente".

Pois bem que assumi a Prefeitura de Itabaiana, o "criticador" Luciano Bispo e sua turma. Sinal de "responsabilidade" e a "competência"? Mero engano daqueles que se deixaram influir por vozes calorosas e inverídica, tomada de intuito de populismo exacerbado.

Com 7 meses de da "nova" administração Luciano Bispo de Lima, de forma irresponsável, paralisa uma das obras mais importantes, em termos de alavancar uma cidade estruturada, no sentido de desenvolvimento técnico/intelectual. Uma obra que praticamente estaria pronta, se equipando, para que ao final do ano estivesse recebendo seus primeiros alunos de forma seletiva.

Um agravante maior surge quando, de forma desrespeitosa com a comunidade escolhida para ser instalada tal empreendimento, sofre rejeição da atual administração, que tenta tirar uma obra já começada, do local previamente definido. Causando frustração da comunidade sofrida e massacrada pelo abandono.

E viva o ostracismo da política itabaianense!

Leia Mais…

VOLTAREMOS LOGO DEPOIS DA MICARANA!

sexta-feira, 10 de abril de 2009 |


MATÉRIAS COM GRANDE POLÊMICA E DEBATE ABERTO COM EXCLUSIVIDADE!



CADA VEZ MAIS POLITIZANDO-SE

Leia Mais…


O Ministério Público do Estado de Sergipe (MP-SE) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) ajuizaram Ação de Execução de Título Extrajudicial contra o município de Itabaiana. A decisão foi tomada em decorrência do descumprimento, por parte do prefeito Luciano Bispo de Lima (PMDB), de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC’S), através dos quais se comprometeu a não contratar servidores, a qualquer título, sem prévia aprovação do contratando em concurso público. Pela ação, o prefeito fica proibido de nomear ou contratar os candidatos aprovados nos últimos dois concursos públicos realizados, respectivamente em 2002 e 2004, sob pena da aplicação de multa de R$ 2 mil ao município, por candidato admitido em descumprimento do mandado judicial, além de multa diária ao administrador responsável pela admissão em valor não inferior a R$ 5 mil. Segundo o MPE e o MPT, contudo, os compromissos firmados estão em vias de serem descumpridos, pois, mesmo tendo sido realizados dois concursos públicos em 2002 e 2004, para provimento de cargos em caráter efetivo, “sobrevieram graves denúncias de irregularidades na sua execução, todas apuradas pelo MPE”. No processo de investigação, segundo a promotora de Justiça, Allana Rachel Monteiro, e o procurador do Trabalho, Luis Fabiano Pereira, constatou-se, em especial, a inidoneidade da empresa que realizou os atos materiais dos concursos e a aprovação de candidatos sem o grau mínimo de escolaridade, entre os quais, 40 analfabetos. “Foi então que o município firmou novo compromisso de ajustamento de conduta perante o MPE, reconhecendo as ilicitudes praticadas e promovendo a nulidade dos concursos”. “Porém, mesmo inexistindo candidatos aprovados em concurso público para o município de Itabaiana, a atual administração anunciou que pretende admitir os ‘aprovados’ naqueles concursos, como se válidos fossem”, ressaltou a promotora, acrescentando que o atual prefeito declarou que irá “chamar de volta os 600 concursados”, já tendo, inclusive, realizado reuniões com os interessados, nas quais teria apresentado promessa de admissão. Assim, para evitar a instalação de uma situação mais delicada, sobretudo se chegarem a ser empossados os candidatos aprovados em concurso nulo, o MPE e o MPT solicitaram a aplicação de medidas eficazes, que garantam, efetivamente, os interesses e direitos violados.Com informações do Jornal da Cidade

Leia Mais…

MARIA MENDONÇA NO GOVERNO

segunda-feira, 9 de março de 2009 |


O Governador Marcelo Déda admitiu a esta coluna que vai convidar a ex-prefeita de itabaiana, Maria Mendonça, para compor a sua equipe de governo. Mas não sabe em que área. Até a semana passada o encontro entre os dois não havia acontecido.


Jornal Cinform.


Coluna do Jozailton Lima

Leia Mais…

Valadares responde a especulações.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009 |


VALADARES LAMENTA ONDA DE ESPECULAÇÕES. JÁ O LANÇARAM ATÉ A GOVERNADOR

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) estranhou, nesta quinta-feira (26), a veiculação de notícia – em tom especulativo – sobre sua candidatura a vice-governador em 2010, na chapa majoritária de reeleição do governador Marcelo Déda (PT).

Valadares lamentou a insistência desse tipo de especulação e disse que ultimamente tem sido alvo de todos os tipos de avaliações políticas, que não se fundamentam em qualquer base: “até candidatura a governador do Estado já especularam para mim”, disse.

O senador Valadares acrescentou que o seu partido, o PSB, deve pleitear para mim a reeleição ao Senado: “disso não tenho dúvida”. Para Valadares, o grande problema é que o PSB cresceu muito em Sergipe: tem um senador, um deputado federal e o vice-governador: “tem gente que acha mal empregado e demonstram insatisfação”.

“Esses mandatos foram conquistados com muita luta. Não impomos nada e, assim, estamos de portas abertas ao diálogo, mas tudo no momento certo”, disse senador Valadares e lembrou: “os apressados caem no abismo”.

Antônio Carlos Valadares acha que não é momento de discutir eleição: “só em abril do próximo ano é que vamos dialogar com os aliados e aqueles que queiram conversar estaremos abertos, desde que sejam para fortalecer o bloco político ao qual integramos”.


Fonte: www.faxaju.com.br

Leia Mais…


Está em gestação nas hostes governistas um chapa invencível para as eleições de 2010. Ainda falta quase um ano e meio para o embate eleitoral mas em roda de político as conversas giram em torno da formação de uma chapa que contemple a todos sem causar prejuízos a muitos. Até agora, por exemplo, a situação tem um problema sério que é administrar pelo menos três candidatos em potencial para duas cadeiras no Senado.

Duas que podem ser só uma se o ex-governador João Alves Filho, topar a candidatura ao Senado, como exigem os caciques dos Democratas. Estes aumentariam seu cacife na Casa, com a presença de João Alves e não concordam que ele se lance em mais uma avemtira a governador com o sério risco de perder a eleição. Então, João vai ter que adiar sua imensa vontade de ser governador pela 4ª vez. Três vezes está de bom tamanho.

Qual é então a solução mágica que se tem às mãos? Políticos experientes argumentam que uma reeleição de Valadares ao Senado não é tão garantida assim. Há o desgaste de ser senador por dois mandatos – 16 anos, portanto – e ainda ter um filho, Valadares Filho, candidato a reeleição de deputado federal. A bronca tá aí: e Valadares quer tudo sozinho? Pois é para evitar este desgaste que se bola o seguinte:

Em 2010, Valadares seria candidato a vice-governador. Abriria caminho para a reeleição tranqüila do filho e ele próprio não gastaria um só centavo na campanha. A briga ficaria entre Jackson Barreto e Eduardo Amorim, que seriam apoiados por Sua Excelência, o dr. Deda. Vai ser uma briga de foice e martelo no escuro, porque Jackson tem a popularidade e Amorim tem a grana. A outra cadeira seria de dr. João Alves.

O que pode sensibilizar Valadares para esta solução – o diabo é que ele a-do-ra as mordomias do Senado! – é que, ao fim do mandato de Deda, em ele sendo candidato a alguma coisa (e claro que ele vai ser, ou a Senador, disputando a cadeira com a atual titular, Maria do Carmo; ou a vice-presidente, numa chapa petista com Lula à frente) Valadares assumiria o governo e poderia ser, quem sabe?, até o candidato ao governo em 2014 com o apoio do próprio Deda.

E como ficam as pretensões do deputado Ulices Andrade, atual presidente da Assembléia Legislativa, que não sonha com outra coisa senão a vice-governadoria? Bom, em junho de 2010, em plena efervescência eleitoral, aposenta-se do Tribunal de Contas o Conselheiro Antônio Manoel de Carvalho Dantas, cuja cadeira é da Assembléia Legislativa.

Ao ouvir toda esta articulação, Sua Excelência, o dr. Deda, fixou a vista no horizonte e apenas disse:

- Depois a gente conversa...

Por Ivan Valença

Leia Mais…